Fone: (48) 3237-9137

Fone: (48) 3237-9137

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Saúde Bucal » sucção digital, uso de chupeta e o desenvolvimento da boca
sucção digital, uso de chupeta e o desenvolvimento da boca

http://www.colgate.com.br/CP15/pt/br/locale-assets/img/topicpool/infant-oral-care/465389297-lg.jpg

 

Como muitos pais, você pode estar preocupado com o fato de seu filho chupar o dedo ou usar uma chupeta. Você pode se perguntar se é prejudicial, com qual idade deve parar ou o que pode acontecer caso a criança não pare.

Você pode ter certeza de que a sucção é um dos reflexos naturais da criança. Elas começam com o polegar ou outros dedos enquanto estão no útero. Bebês e crianças pequenas podem chupar o polegar, outros dedos, chupeta ou outros objetos. Isso faz com que eles se sintam seguros e felizes, e os ajuda a aprender sobre o mundo deles. Entretanto se esse hábito for prolongado, pode causar problemas com o crescimento da boca e o alinhamento dos dentes. Isso também provoca alterações no palato.

Crianças que acomodam o dedo tranqüilamente na boca têm menor probabilidade de desenvolver problemas do que aquelas que sugam vigorosamente. Quando os sugadores ativos removem seu dedo da boca, normalmente pode-se ouvir um barulho. Alguns sugadores mais agressivos podem ter problemas com a primeira dentição.

As chupetas podem afetar os dentes basicamente da mesma maneira que a sucção dos dedos. Entretanto, a chupeta é normalmente um hábito mais fácil de ser tirado. Caso você ofereça uma chupeta a uma criança, verifique que ela esteja limpa. Nunca a mergulhe em açúcar, mel ou outros produtos doces antes de oferecer à criança.

A maioria das crianças pára de chupar o dedo por conta própria por volta dos 2 aos 4 anos de idade. O comportamento diminui gradativamente nesse período, uma vez que a criança gasta mais do seu tempo acordada explorando o que está a sua volta. A pressão dos colegas das crianças em idade escolar também faz com que elas parem de colocar o dedo na boca. Se a criança não parar por conta própria, os pais devem desestimular o hábito a partir dos 4 anos. Entretanto, a pressão excessiva pode ser mais prejudicial do que benéfica.

O dentista também pode estimular a criança a parar, explicando o que pode acontecer aos dentes caso ela continue. Caso essas abordagens não funcionem, lembre seu filho enfaixando o dedo ou colocando uma meia na mão durante a noite. Caso ainda assim o hábito persista, converse com o dentista ou pediatra. Ele pode prescrever uma medicação ou aparelho para evitar a sucção.

Você pode ter certeza de que a sucção é um dos reflexos naturais da criança. Elas começam com o polegar ou outros dedos enquanto estão no útero. Bebês e crianças pequenas podem chupar o polegar, outros dedos, chupeta ou outros objetos. Isso faz com que eles se sintam seguros e felizes, e os ajuda a aprender sobre o mundo deles. Entretanto se esse hábito for prolongado, pode causar problemas com o crescimento da boca e o alinhamento dos dentes. Isso também provoca alterações no palato.

Crianças que acomodam o dedo tranqüilamente na boca têm menor probabilidade de desenvolver problemas do que aquelas que sugam vigorosamente. Quando os sugadores ativos removem seu dedo da boca, normalmente pode-se ouvir um barulho. Alguns sugadores mais agressivos podem ter problemas com a primeira dentição.

As chupetas podem afetar os dentes basicamente da mesma maneira que a sucção dos dedos. Entretanto, a chupeta é normalmente um hábito mais fácil de ser tirado. Caso você ofereça uma chupeta a uma criança, verifique que ela esteja limpa. Nunca a mergulhe em açúcar, mel ou outros produtos doces antes de oferecer à criança.

A maioria das crianças pára de chupar o dedo por conta própria por volta dos 2 aos 4 anos de idade. O comportamento diminui gradativamente nesse período, uma vez que a criança gasta mais do seu tempo acordada explorando o que está a sua volta. A pressão dos colegas das crianças em idade escolar também faz com que elas parem de colocar o dedo na boca. Se a criança não parar por conta própria, os pais devem desestimular o hábito a partir dos 4 anos. Entretanto, a pressão excessiva pode ser mais prejudicial do que benéfica.

O dentista também pode estimular a criança a parar, explicando o que pode acontecer aos dentes caso ela continue. Caso essas abordagens não funcionem, lembre seu filho enfaixando o dedo ou colocando uma meia na mão durante a noite. Caso ainda assim o hábito persista, converse com o dentista ou pediatra. Ele pode prescrever uma medicação ou aparelho para evitar a sucção.


http://www.colgate.com.br/pt/br/oc/oral-health/life-stages/infant-oral-care/article/ada-08-thumb-sucking-pacifier-use?thumbparam=infant-oral-care/465389297

Copyrights © 2013-2017 CIOSC. Todos os direitos reservados.

secretaria@ciosc.com.br

Ligue agora e marque uma consulta: (48) 3237-9137

Endereço: Rodovia Francisco Thomaz dos Santos, nº 179, Morro das Pedras, Florianópolis/SC, Sul da Ilha. Amplo estacionamento para sua comodidade. Fones: (48) 3237-9137 / 9156-4049 / 9156-4050 / 9156-4051.

Atendemos também em Criciúma: 9919-2721 / 9156-4049 e no Kobrasol: (48) 9997-0000. Resp. Técnico: Dr. Everton P. Camilo, CRO-SC 3334

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2015 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3.